quarta-feira, 3 de junho de 2015

O pior livro de História de todos os tempos

Temos que tomar cuidado com os livros de História que escolhemos para estudar. Em alguns deles, cada um prefere colocar seu ponto de vista pessoal e impossibilitar a compreensão real dos fatos, resultado muitas vezes em preconceitos que podem gerar graves danos sociais.

Aproveito ara alertar sobre um livro que muita gente anda difundindo como um revelador livro de História, mas que possui conteúdo bem absurdo. Pode ser considerado o pior livro de História de todos os tempos, junto com aquela asneira escrita por Leandro Narloch, muito mais interessado em destruir mitos para exaltar outros mitos.

O livro se chama Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Foi escrito pelo médium charlatão Chico Xavier roubando o nome do famosos escritor  Humberto de Campos, que nunca iria escrever um livro recheado de asneiras. 

Xavier queria se vinga de uma critica que sofreu quando o escritor ainda estava vivo e foi orientado a roubar o nome, fingindo receber de seu espírito mensagens de conteúdo que mistura religião com falsa intelectualidade. Lembrado que Campos era ateu quando vivo e nunca iria se converter de uma hora para a outra ao igrejismo dos católicos enrustidos que pensam que são "espíritas".

O livro em si deveria ser bastante revelador. Atribuído às orientações das mais altas personalidades espirituais, ele não vai além de uma confirmação dos livros de História disponíveis na época, com exaltação dos mitos cultuados pelos políticos da época. 

Se fosse escrito por seres realmente superiores, com absoluta certeza, ele desmentiria muitos mitos, revelaria o lado oculto de mitos históricos e mostraria muitas surpresas sobre a história brasileira. Em vez disso, narra tudo que já se sabia em forma de conto de fadas, como um Luzíadas* muito mal escrito. Ah, Xavier ameaçou fazer a sua releitura dos Luzíadas, mas um escândalo muito mal explicado que resultou na morte do sobrinho o fez desistir da empreitada.

O livro ainda tem uma carga enorme de Ufanismo, desprezando as outras nações, os outros povos, ridiculariza os espíritos, e pior: há traços claros de racismo, machismo e xenofobia em seu conteúdo, mostrando que o "homem mais bodoso da face da Terra" não era assim tão bondooooso como vivem dizendo insistentemente até hoje.

Como um livro tolo como Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, pode ser considerado um livro de História revelador? Ainda bem que somente os fanáticos devotos do médium enganador (que acreditam na sua infalibilidade) dão importância a esse livreco tolo, evitando que este fosse dotado pelas escolas para as aulas de História.

Se bem que nem como boa literatura o livro serve, pois nem mesmo traços da literatura de Humberto de Campos aparecem no livro, que não poderia ser escrito por outro senão um devoto católico que gostava de ler livros.

Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho é uma tolice que merece ir direto para a lata de lixo, e depois incinerado na mais alta temperatura. Não serve como livro de Historia, não serve como literatura de qualidade e muito menos como guia para a humanidade. E uma asneira que saiu da mente fraca de um farsante, ainda idolatrado por uma multidão de ingênuos. 

Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho é um livro que merece o  mais absoluto esquecimento. Para o bem do bom senso.

------------------------------------------------------
*NOTA: "Os Luzíadas" era uma obra de autoria do poeta português Luíz de Camões que contava a viagem de Vasco da Gama às Índias, com inspiração na Odisseia de Homero, com bastante mitologia. É considerada uma das mais importantes obras da literatura portuguesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.