segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Cenário político cria polêmica com algo que já acontece sem ninguém saber

O bafafá que marcou esta semana foi certamente a acusação de que a candidata à Presidência da república pelo PSB, a ecologista Marina Silva, daria autonomia política ao Banco central e entregaria a gestão do país aos donos doa maiores bancos do país. 

Essa acusação causou um alvoroço sem tamanho para os três principais candidatos, Marina, Aécio Neves (PSDB) e a candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT). Mas quem conhece os bastidores da política sabe que é muito barulho por nada.

Na verdade todos estão se agitando por causa de algo que já acontece. É infantil acreditar que poderosos empresários se mantém longe do poder político. Donos de grandes empresas, sobretudo de bancos (que tem no dinheiro o seu próprio "produto"), não se contentam em concentrar em suas próprias mãos as maiores fortunas do país. 

Querem também que as leis protejam seu patrimônio e lhes permitam aumentá-lo ainda mais. Ter poder político é algo que faz com que os homens mais ricos do país sejam também os mais poderosos. Tratar Grandes Empresários como se fossem trabalhadores como quaisquer outros é desconhecer o que acontece no cotidiano desses poderosos homens.

As próprias leis que temos em nosso sistema político-econômico-social, é bem clara quanto a isso. Não vemos os donos de grandes empresas sofrerem danos. Há até alguma limitação (como no caso do bilhete único e da obrigação de pagar salário mínimo - não duvido que boa parte deles sonharia com a volta da escravidão, pois isso iria economizar tanto dinheiro...). 

Mas as nossas leis sempre protegem os direitos do poderosos que inclusive usam os meios de comunicação para transformar suas convicções pessoais em coletivas, obrigando quase toda a população a acreditar nos mesmos valores em que eles pessoalmente acreditam.

Trocando em miúdos, os Grandes Empresários já governam o nosso país. Eles já são grande maioria nos congressos e assembleias.  Falam de igual para igual com presidentes, muitas vezes exigindo que detentores do  Poder Executivo lhes deem respeito quase divinal às suas pessoas e aos seus patrimônios. Nunca vi um empresário se humilhar perante políticos supostamente poderosos. Talvez eu morra sem ver um fazer isso.

Portanto essa polêmica em torno da Marina é uma tolice. Nós já somos governados pelos banqueiros. Eles ditam as leis, as regras e impõem até o modo como gastamos nosso escasso dinheirinho. 

Se Marina vai entregar o poder a eles?  Não, ela não fará isso. Isso já foi feito por governantes anteriores. Isso nem é novidade em nosso país. O poder já foi entregue desde que o primeiro banqueiro aportou aqui. Sabemos muito bem que no sistema capitalista dinheiro é sinônimo de poder, pois quem tem as condições para pagar, pode fazer a cabeça de qualquer um. E não há quem tenha a capacidade de dizer não a um ricaço metido a governante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.