quarta-feira, 20 de março de 2013

Como os governos petistas fortalecem o neodireitismo

O texto desta postagem é uma relíquia. Não vi até agora ninguém discutir o tema do ponto de vista que será discutido aqui. Será uma boa oportunidade de análise fria e objetiva sobre o cenário político/econômico que acontece na atualidade.

Como falei nas postagens anteriores, a decepção resultante da atuação populista e paliativa dos governos petistas tem gerado uma verdadeira epidemia neocapitalista, com simpatizantes cada vez mais numerosos desse sistema injusto, excludente e enrustidamente autoritário, que só beneficia os ricos e seus simpatizantes.

Mas porque agora, no Brasil explode esta nova onda de "cabeças duras" neocapitalistas? Que o motivo são os pífios governos petistas, não resta a menor dúvida. O que resta é analisar como foi que isso foi acontecer. Até para não defender nem o governo, nem o Capitalismo, que poderá voltar planamente ao poder através do "galã-canastrão" Aécio Neves.

O populismo dos governos petistas

Para quem não sabe, populismo é quando um governante finge defender o interesse dos seus tutelados, mas sem  melhorias reais, além de tomar medidas baseadas nas convicções desse governante, fazendo com que os tutelados pensem que estão sendo ajudados quando na verdade não estão.

E os governos petistas tem sido altamente populistas. Embora não assumam, tratam a situação humilhante do pobre como se isso fizesse parte da vida dos mais carentes. Confundem precariedade com simplicidade. Acham que a essência do povo pobre é isso que está aí. Tanto é que, sem condições de melhorar a qualidade de vida dos mais pobres a curto prazo, cometeu a malandragem de reclassificá-los como "classe média" se baseando exclusivamente no consumismo. Como se um pobre, analfabetizado e sem infraestrutura pudesse subir de classe só porque tem um celular e uma TV de plasma.

E é esta malandragem que tem feito esta estagnação social que piora a cada dia a evolução social de toda a humanidade brasileira. Mas não é isso que tem favorecido o neodireitismo, até porque os simpatizantes do Capítalismo querem mais que o povo pobre morra de indigência.

O que os neodireitistas chiam é que eles enxergam nos governos petistas, uma priorização, mesmo falsa, da "melhoria" das classes populares. Para eles, os capitalistas mereciam mais privilégios. Mais do que já possuem? Os Grandes Empresários tem sido muito bem tratados nos governos petistas e se eles chiam, estão vomitando em nos pratos que comem.

Mas para os neodireitistas, ter no governo, integrantes de um partido que não se simpatizam, já é um bom motivo para condenar os governos petistas. Para os novos simpatizantes do Capitalismo, os petistas não passam de um bando de analfabetos (sic), que nãop sabem governar. Para os neodireitistas, o governo deveria ser conduzido por pessoas de nível superior, como se um pedaço de papel pudesse resolver os maiores problemas do país.

Pedaço de papel, sim, pois há anos se tem verificado que não basta ter o nível superior para ter sabedoria. Aliás tenho visto muitos ignorantes de nível superior. Muita gente burra muito bem formada, e com doutorado. Como tenho nível superior e conheço a rotina das faculdades, basta fazer um trabalho em grupo (capacidade de sociabilização conta mais do que inteligência, neste caso) e cumprir os deveres impostos pelo corpo docente que a aprovação em qualquer disciplina é imediata. Ou vamos fingir que só entra ou sai nas faculdades quem é inteligente? A prática mostra que isso é um mito bem falso.

O motivo que faz os governos petistas estimulem essa nova onda de direita ainda não é bem claro. Sabe-se que é subjetivo, pois de um modo ou de outro, mexe com os interesses de capitalistas e de seus simpatizantes, que não querem abrir mão dos privilégios que possuem. E atenção, já que os direitistas tem um poder assustador.

Quem não se lembra do confisco no governo Collor? Acham que foram os meros estudantezinhos (90% mais interessados em matar a aula e usar os protestos como "carnaval" fora de época) que tiraram o hoje senador da presidência? Na-na-ni-na-ninha! Foi a elite, que se sentiu prejudicada com o confisco que tomou a iniciativa pelo impedimento. Se Collor, por mais corrupto que tenha sido, tivesse evitado o confisco, teria concluído seu mandato numa bôua, numa "nice". Afinal ele, um Grande Empresário, também era (e ainda é, apesar dos acordos com os governos petistas) de direita.

Por este exemplo, temos que ficar atentos a essa onda de neodireitismo. O Capitalismo é excludente e seus adeptos são gente que não tem medo nem ética para prejudicar quem quer que seja, pois eles são anti-humanistas. 

Mas que o fracasso dos governos petistas deu munição para a explosão desta ideologia mesquinha chamada Capitalismo, ah, deu. E pelo que se ver as coisas poderão piorar ainda mais. Quem viver, chorará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.