quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A malandragem do governo Dilma

Acabar com a pobreza é uma tarefa difícil. Quem ganha muito não quer saber de reduzir o seu padrão de vida, por mais inútil e dispendioso que seja. É um trabalho que exige muitas décadas de educação, colocando na mente dos jovens que não é necessário ser rico e que temos que repartir para que todos possam viver bem. Esse trabalho educacional é muito demorado e não é um, nem 10 e nem 100 governos que farão isto.

Mas a Dilma Rousseff, presidente do nosso país no ano atual, cismou que queria acabar com a pobreza. Transformou em meta e até colocou como slogan no símbolo oficial da gestão. Só que como eu falei, é algo que depende da educação das pessoas e de uma radical (violenta até) mudança em toda a nossa sociedade, repensando inclusive o valor salarial de muitas profissões bem remuneradas.

Mas Dilma, ao invés de assumir que é difícil, que exige tempo, apelou para o famosos "jeitinho brasileiro" para poder "cumprir" a promessa de governo: se baseando apenas no consumismo (que não é sinônimo de qualidade de vida e nem a substitui), resolveu reclassificar as classes sociais. Os pobres que tem acesso a algumas bugigangas tecnológicas foram imediatamente reclassificados como "classe média", com direito a ampla propaganda feita pela Rede Globo (a legisladora dos costumes sociais de nosso país). Em tempos de mediocrização de tudo, essa é a cereja do bolo (fecal) da mediocrização.

Aí ficou legal, já que os pobres, pensando que viraram "classe média" param de reivindicar e permanecem na sua inércia, tranquilizando os mais ricos que agora podem gozarem o privilégio de serem os beneficiados dessa injusta má distribuição de renda, infelizmente mantida perpetuamente em nosso país.

A propósito: virei rico? Com todos os meus problemas e a dificuldades que tenho para adquirir o que realmente preciso e cheio de dívidas, se depender dessa nova classificação, virei rico. Ricaço. 

Ora, vai enganar outro, Dona Dilma!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.