terça-feira, 24 de julho de 2012

Importante não é estudar muito, mas saber estudar


Existe um mito bastante solidificado que diz que para se dar bem numa prova se deve estudar muito. Esse mito começa a ser quebrado aos poucos. Estudei relativamente pouco para a última prova de concurso que fiz e acertei quase tudo. Conheço gente que passou em provas sem estudar absolutamente nada.

Então, pensei, analisei e cheguei a conclusão que me dei bem porque aprendi a estudar. Isso mesmo: aprendi a estudar.

Não adianta você ficar um longo tempo com a cara grudada em uma página de livro ou apostila se você não sabe como assimilar o conteúdo de maneira adequada. Ainda mais sabendo que as provas, no Brasil, privilegiam a memória acima de tudo. A proibição da consulta é uma prova disso.

Claro que dá para fazer prova de consulta sem encontrar a resposta pronta (um professor de física que tive em 1989, demonstrou essa possibilidade: uma prova de consulta que manteve seu grau de dificuldade). Mas os organizadores de provas são gente que não quer que você seja preguiçoso, mas acham que podem ser preguiçosos (tanto é que é uma maquina que "corrige" as provas) e por isso são incapazes de bolar uma boa prova. "Faça o que eu digo e não faça o que eu faço" é o lema dos organizadores de provas.

Continue estudando o tempo que quiser. Quem tem mais dificuldade deve estudar por mais tempo, não que o tempo seja importante para a prova, mas para que haja oportunidade de resolver dúvidas. Mas acima de tudo, aprenda a estudar. Crie métodos de memorização, procure ler mais sobre assuntos relacionados com o conteúdo e se possível, converse com outras pessoas sobre os assuntos do programa. Fazendo isso, o sucesso na realização de uma prova estará mais garantido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.